Funciono Melhor A Noite, Eu De Dia

Quando namoramos nunca pensamos em tantos detalhes da vida de casados, não é mesmo?

Estou lendo um livro e achando o máximo, “O que não me contaram sobre o casamento mas que você precisa saber” autor Gary Chapman.

Apesar de já ter percebido muitas diferenças uma coisa me intrigava, como o acordar e o dormir são tão diferentes para o casal.

Você sabia que existem pessoas diurnas e noturnas?

Já pensou como isso pode influenciar no casamento?

Pouquíssimas pessoas notam essa diferença. Se já notaram não pararam para pensar. As pessoas diurnas acordam com o ânimo de um canguru, pulando para encarar o dia com entusiasmo, enquanto a pessoa noturna se esconde debaixo das cobertas e pensa: “Ele deve estar brincando – ninguém pode estar tão animado pela manhã”. Pessoas noturnas têm seu “horário nobre” das 22h até... É nesse horário que gostam de ler, pintar, jogar, fazer qualquer coisa que exija muita energia, enquanto, a essa hora, a pessoa diurna vai perdendo a energia e a olhos vistos.

Isso é uma questão de personalidade (aquelas características que nos tornam únicos), isso pode afetar diretamente o casamento.

Essa diferença de personalidade pode ter um impacto profundo sobre o relacionamento sexual de um casal. A pessoa diurna quer ir para cama as 22h, aconchegar-se e fazer amor, enquanto a pessoa noturna diz: “Você deve estar brincando. Não consigo ir para a cama tão cedo”. A pessoa diurna pode se sentir rejeitada, enquanto a pessoa noturna sente como se estivesse sendo controlada. Isso pode muita bem levar a discussões e aborrecimentos. Há esperança para casais assim?

Sim existe. Eu sempre cito um ditado popular aos meus clientes: “o combinado não sai caro” e o autor escreve “com certeza, se os dois escolherem respeitar as diferenças e negociar uma solução”. O que vale é o acordo mútuo, abrir mão para realizar a alegria do outro faz bem a ambos.

Uma pessoa diurna jamais se tornará uma pessoa noturna, e uma pessoa noturna jamais se tornará uma pessoa diurna. É parte de nossa personalidade. Com empenho, podemos nos forçar a ser funcionais naqueles horários bem cedo ou bem tarde que não são nosso horário nobre. Mas nunca será sem esforço.