Era Uma Vez

Desde a primeira vez que ouvi essa música queria escrever sobre ela, como tudo tem seu tempo, então agora deu certo. Final de ano é um momento que todos nós refletimos no que fizemos e/ou que gostaríamos de fazer...

Não sei se acontece com você, toda vez que ouço essa música viajo nas minhas lembranças. Ela me leva aos dias mais felizes da minha vida (que só descobri depois de “grande” hehe). Ela me faz ter saudades das lembranças de família, do carinho dos amigos, dos tios e tias, das brincadeiras nas ruas, andar descalço, ralar os joelhos.

Quanta lembrança, tudo de uma só vez.

Era uma vez
O dia em que todo dia era bom
Delicioso gosto e o bom gosto das nuvens
Serem feitas de algodão

 

Vai dizer que você não viajava olhando para as nuvens e criando imagens na sua mente.

Que não dava vontade de experimentar as nuvens para saber qual sabor tinha ou se eram macias...

Dava pra ser herói no mesmo dia
Em que escolhia ser vilão
E acabava tudo em lanche
Um banho quente e talvez um arranhão
Dava pra ver, a ingenuidade a inocência
Cantando no tom
Milhões de mundos e os universos tão reais
Quanto a nossa imaginação
Bastava um colo, um carinho
E o remédio era beijo e proteção
Tudo voltava a ser novo no outro dia
Sem muita preocupação

Essa parte é a melhor... como seria bom se eu tivesse gravado e agora pudesse postar no youtube o vídeo da minha infância. Momentos que não voltam, mas que a geração atual precisava conhecer, experimentar.

Tratando de famílias, atualmente percebo e talvez você tenha a mesma percepção que a maioria das relações são artificiais ou virtuais. Quantas coisas boas aprendemos naquela época, ruim também, mas era diferente, era real, palpável.

Nossa inocência, a ingenuidade, a simplicidade...

Por que as coisas mudaram tanto? A vida nos leva a mudar de postura? A enxergar as coisas ruins? Ou nós que as construímos? E aqueles valores onde estão?

Quantas vezes temos quebrado a cara, temos maltratado as pessoas que nos amam, deixado de dar e receber carinho. Ofendemos e queremos ter vantagens a qualquer preço. Passamos por cima do próximo..

O que acontece conosco?

Dá para voltar àquele tempo? SIM dá... olha esse refrão...

Dá pra viver
Mesmo depois de descobrir que o mundo ficou mau
É só não permitir que a maldade do mundo
Te pareça normal
Pra não perder a magia de acreditar na felicidade real
E entender que ela mora no caminho e não no final

Não podemos nos conformar com as coisas ruins... desistir jamais, lembra como foi difícil aprender a andar de bicicleta?

Precisamos plantar coisas boas, precisamos ensinar a simplicidade, a pureza do amor, o carinho, honestidade, perdão, dedicação, persistência e principalmente o amor ao próximo...

É que a gente quer crescer
E quando cresce quer voltar do início
Porque um joelho ralado
Dói bem menos que um coração partido

Uma frase que mexe muito comigo: "Os mortos recebem mais flores do que os vivos porque o remorso é mais forte que a gratidão" O Diário de Anne Frank.

Muitos de nós aprendemos a dar valor nas coisas, ou nas pessoas, só depois que perdemos...

Um perdão, um pedido de desculpas (um joelho ralado) dói bem menos que um coração partido... 

Pense nisso... Faça algo diferente do que todos fazem...

Escute essa música e tente lembrar da sua infância...

https://www.youtube.com/watch?v=xJNKT9HAXRc