Casamento E Suas Facetas

Casamento é algo sensacional e complicado ao mesmo tempo.

Primeiro, precisamos entender o porquê é complicado. Viver a dois é saber e entender que existem muitas coisas diferentes. Imagine que quando nos unimos trazemos de nossas vidas de solteiro uma mala, cheia de costumes, crenças, hábitos (bons e ruins). No começo do casamento, é necessário desfazer essa “mala” e arrumar as coisas conforme a necessidade desta nova “viagem”.

Se isso não bastasse, atualmente vivemos em um contexto que somos bombardeados com “incentivos” dizendo que somos livres para tudo, que precisamos ter nossas vontades, nossos desejos, sem se importar com o que o outro quer, pense ou necessite. Se pensarmos assim seremos egoístas. Por quê? Porque casamento é algo para se viver a dois.

Um exemplo que ouvi e gosto muito de usar é de um projeto arquitetônico. Pense que ambos construirão UMA casa, porém cada um vem com um projeto arquitetônico e precisam unificar estes dois projetos, pois o LAR (casamento) é único.

É necessário abrir uma discussão sadia para ver o que utilizarão de cada projeto individual. Por exemplo, no projeto da Esposa, um item indispensável para construção do LAR pode ser a Fidelidade. Parece que fidelidade é um requisito indispensável, porém tem casais que não se importam, então é bom que fique claro antes de se unirem. Se o maridão concordar com esse item, fidelidade, então começa o desenho do NOVO projeto arquitetônico.

Daí o Marido em seu projeto, exige que todos os sábados, não abre mão de jogar uma bolinha com os amigos, da mesma forma a esposa, analisa, estuda o caso, e se for aceitável a proposta, aprova-se e mão na massa, integra o NOVO projeto. E assim por diante.

Quando terminarem de organizar, colocar os “pingos nos is” estabelecerão uma ótima união (a casa estará pronta para ser construída).

O casamento é uma construção feita por sonhos de duas pessoas tão diferentes e com experiências diversas, onde é necessário abrir mão de várias coisas e exigir outras.

Casamentos “casas” já construídos há tempo, sem negociação, corre o risco de precisar de reformas, e é necessário não desistir, investir e corrigir o que for necessário, é preciso!

Pense nisto, é necessário conversar, conhecer um ao outro, saber o que gosta, quais são os sonhos. O que pode abrir mão ou não, e daí construir algo sustentável, firme, com uma base sólida.

Comentários